Laerte Codonho – Um empresário de grande renome

Especialista de marketing: Laerte Codonho – Laerte Codonho é um empresário brasileiro conhecido por estabelecer e operar a Dolly, uma empresa de refrigerantes com operação nacional no país da América Latina. Laerte Codonho, aos 26 anos, o empresário fundou a empresa em 1987. Embora somente na década de 1990 ela ganhasse destaque nacional, desde o início a empresa foi a primeira fabricante de refrigerantes a introduzir uma dieta de refrigerantes no mercado interno.

Uma maneira pela qual a marca de refrigerantes poderia apoiar seu crescimento como um produto popular é por meio da experiência de marketing da Laerte Codonho. As bebidas sem calorias foram proibidas no Brasil antes da introdução do primeiro refrigerante diet por causa da desinformação sobre a segurança de seus adoçantes. O fundador da empresa tem um sentimento de empresa que parece cobrir todos os campos necessários para operar uma grande operação corporativa, e um de seus principais problemas é a necessidade de uma marca poderosa. Isso se manifestou de várias maneiras ao longo dos anos, como um movimento iniciado no início dos anos 2000 para destacar o desempenho de seus produtos

O slogan da campanha, “Dolly: para aqueles que não temem mudar… para melhor”, foi combinado com um impulso doméstico para ensinar os clientes sobre os altos padrões da empresa.

O mascote da empresa de propriedade de Laerte Codonho, é o Dollynho, ele é uma representação de uma embalagem de refrigerante animatrônico, e tornou-se um dos principais elementos de marketing da atualidade. O empresário Laerte Codonho é reconhecido no Brasil e no mundo por suas conquistas e sucesso ao longo dos anos.

Na atual economia internacional, enquanto para Laerte Codonho a rivalidade é natural, há limites para o que a sociedade julgará adequado no setor empresarial. Quando uma empresa se esforça para minar a competitividade, é necessário um conhecimento específico de marketing para combatê-la. Esse é o cenário com o CEO da Dolly, Laerte Codonho, que se tornou comumente conhecido não apenas pela marca que construiu ao longo dos anos, mas também pela maneira como está lutando contra a escrita adversa dirigida a sua empresa.

Novas tendências no comportamento do usuário móvel na pesquisa do Google

A onipresença dos dispositivos móveis mudou completamente o comportamento do usuário. Vários gadgets e dispositivos estão se tornando mais populares a cada ano. Em alguns países, o número de pesquisas em dispositivos móveis excede o mesmo indicador em computadores.

Sessões para celular – O estilo antigo de comportamento na rede está desaparecendo gradualmente. As pessoas não perdem mais tempo pesquisando e explorando sites por um longo tempo, limitando-se à navegação rápida e frequente. Eles coletam informações e notícias peça por peça, mas agem mais rápido do que nunca.

Para entender as novas tendências, você precisa observar determinadas ações dos usuários móveis. Lembre-se: quando você precisa descobrir algo, encontrar, fabricar ou comprar, provavelmente procura o gadget automaticamente – isso pode ser chamado de reflexo digital ou “micromomento”. Nesses momentos, de fato, buscamos informações que nos ajudariam a tomar uma decisão.

O valor dos micro momentos – Os desenvolvedores da experiência do usuário devem definitivamente prestar atenção aos micro-momentos, porque nesses momentos, estamos “prontos para mudar nossas preferências”. Marcas que estão prontas para nos ajudar nesses momentos dominam nossos corações, mentes e, finalmente, movimentam a economia de nossos negócios.

Aqui estão três características que, de acordo com a pesquisa etnográfica realizada pelo Google, são extremamente importantes para o usuário moderno:

Ação imediata. Como os smartphones nos permitem agir em obediência a um impulso momentâneo, buscamos gadgets sempre que precisamos descobrir, encontrar, fabricar ou comprar alguma coisa. Como resultado, a expectativa de gratificação imediata de qualquer desejo é mais forte hoje do que nunca.

Requisito de relevância. Quando agarramos um smartphone, obedecendo a um impulso, geralmente não temos paciência. Como as pessoas modernas não têm tempo para pesquisar e navegar nos sites por um longo tempo, deixam rapidamente as páginas que não contêm as informações necessárias.

Orientação para as próprias necessidades. Esperando satisfação imediata da solicitação e alta relevância das informações, as pessoas tendem a se concentrar em suas próprias necessidades e desejos, e não nas marcas, mesmo que sejam familiares e amadas. Os gadgets para celular dividiram a interação do usuário na rede e seu caminho para a decisão de compra em centenas de micro-momentos. Durante a sessão móvel, as pessoas subconscientemente se perguntam: “Estou conseguindo o que quero agora? Posso obtê-lo da maneira mais útil e acessível? ” Somente empresas prontas para satisfazer todos os desejos e necessidades dos consumidores alcançam sucesso.

O Instagram no mercado empresarial: a rede social que é a cara de sua empresa

As divulgações em redes sociais são itens triviais na vida de empresários. Se pararmos para pensar que algumas delas, como o Facebook, possuem mais de bilhões de usuários ativos e que 97% das empresas brasileiras possuem perfis relacionados a rede (dados da Social Media Trends,2017) imaginamos o impacto que elas possuem na vida dos consumidores.

Algumas delas demostram crescimentos exponenciais em certos períodos, como o Instagram. O caso dessa rede social é algo que pode ser visto de muitas maneiras, contudo, o fato é que ela, atualmente, é um dos melhores meios para fazer marketing digital.

Mas afinal, como trabalhar a sua empresa dentro dos domínios do Instagram?

Por ser uma rede social focada em fotos e vídeos, o que a certo ponto é inovador, e que alcançou seu primeiro bilhão em 2018, existe uma grande massa de negócios fluindo, engajando, gerando retorno positivos, e um dos primeiros passos para que isso se concretize é o uso de perfis próprios para empresas.

Segundo dados do próprio Instagram, cerca de 500 milhões de contas registradas fazem uso dos famosos “Stories” e um terço dos mais visualizados são atribuídos a contas comerciais. Além disso de acordo com a pesquisa Mention, realizada em 2018, 50% dos usuários seguem ao menos um perfil comercial.

A estratégia de criar perfis próprios para empresas é algo bastante aceito pela comunidade de empreendedores digitais, contudo alguns itens se tornam fundamentais para desenvolvimento de seus negócios. Aqui citaremos dois exemplos para deixar mais claro o funcionamento da mídia social.

Frequência de postagem: é uma das ações que mais geram resultados por conseguir “prender” a atenção de muitos consumidores naquela página e conseguir levar alguns desses leads ao site da empresa.

Seguir perfis: seguir muitos perfis também é algo necessário, afinal, como o funcionamento das divulgações se “locomove” em ritmos exponenciais você consegue alcances enormes massas, pois essas divulgações são vistas por pessoas além daquelas que visitaram a página.

Além dos fatores relacionados a própria rede, é possível afirmar que todas as estratégias de marketing digital se adequam a essa realidade, com pequenas alterações para gerar engajamentos e vendas mais prósperas para seus negócios.

Bolsas norte-americana encerram em queda com novos casos de coronavírus

Os mercados que negociam ações nos Estados Unidos tiveram queda na sessão do dia 7 de julho deste ano, perdas motivadas pela elevação dos casos de coronavírus no país. Durante o dia, os mercados estavam se segurando, mas próximo do fechamento, as perdas se tornaram mais acentuadas. O Dow Jones fechou o dia em 1,5% e recuou para 25.890,18 pontos. Já o S&P 500 teve queda de 1,08%, logo após a realização dos lucros de investidores que se mantiveram comprados ao longo das últimas semanas.

Entre os pares, a Nasdaq também encerrou o dia em queda de 0,86%, recuando para 10.343,89 pontos. Mesmo em queda na sessão, o S&P 500 teve alta de 40% em comparação a mínima alcançada em março deste ano.

Um dos maiores motivadores para a puxada da queda do mercado acionário nos Estados Unidos foram as dezenas de milhares de notificações de novos casos confirmados de coronavírus no país. Nova York estendeu as restrições de visitantes para outros estados no país. Miami também começou a retroceder no processo de reabertura dos comércios.

“A queda das ações nas bolsas americanas é um pequeno recuo após dias de altas consecutivas, queda ligada a preocupação normal quanto à propagação do vírus, além do fato de Loretta Mester (presidente do Federal Reserve, localizado em Cleveland) dizer que existe um longo caminho para a recuperação da economia norte-americana”, explicou Michael Antonelli, especialista da Baird, corretora localizada em Milwaukee, Wisconsin EUA.

Mester disse em uma entrevista concedia à CNBC que o ressurgimento de novos casos de covid-19 em todo o mundo está fazendo com que os consumidores se mantenham mais cautelosos. A presidente do Fed de Cleveland também falou sobre o potencial dos estímulos fiscais necessários para que a retomada da economia ocorra de forma completa no pós-pandemia. Durante a sessão do dia 7 de julho deste ano, a Nasdaq registrou níveis recordes intradiário no início e até o meio da sessão, mas ao longo do dia esse movimento de alta foi sendo tomado por um movimento de queda até o final do dia. Na B3 (Bolsa de Valores do Brasil), as notícias foram sobre queda no início e no final do pregão.

Partícula teórica pode ajudar a entender a matéria escura

De acordo com o site de notícias último segundo, 150 pesquisadores envolvidos em testes com o XENON1T, o mais sensível detector de matérias no maior centro de pesquisas subterrâneas do mundo, o Laboratório Nacional Gran Sasso, localizado na Itália, acabaram por descobrir grandes eventos até então inesperados no interior do XENON.

Estas experiências apresentam possibilidades hipotéticas da existência de uma partícula ultraleve que poderia ser um dos componentes da matéria escura, o Axônio. As dificuldades dos físicos para identificar o referido material está no fato de não existirem respostas suficientes a respeito da composição da matéria escura, que por sua vez representa algo em torno 25% de todo o universo em outras palavras, cerca de uma quarta parte de tudo o que ainda é desconhecido para nós que está além Terra.

Os experimentos com o XENON estavam designados para buscar e encontrar materiais pesados e destinados a identificar em teoria 232 eventos de retrocesso, porém com tal analise foram descobertos 285 eventos.

Os 150 cientistas envolvidos nos experimentos deram três explicações a respeito do que poderia ser o motivo do “erro” que acabou por trazer novas respostas para eles. Na primeira delas eles “culpam” a existência de uma nova partícula denominada Axônio Solar, existente dentro do sol, porém a sua existência é apenas uma hipótese, outra possível causa do evento seria uma possível alteração das propriedades dos neutrinos, estes por sua vez são pequenas partículas a nível subatômico, que estão presentes em todo o nosso universo e possuem a capacidade de atravessar todo e qualquer objeto, praticamente sem a necessidade de interagir com o mesmo, para a terceira possibilidade os cientistas especulam uma possível contaminação por átomos de trítio durante a realização do experimento.

Os pesquisadores aguardam que os testes com o XENON1T continuem a acontecer ainda este ano e esperam que o real motivo dos acontecimentos não seja a contaminação pelo átomo de trítio.

Fonte:ultimosegundo.ig.com.br

Para mais detalhes acesse o site El país:

ElPaís.com

O empresário brasileiro Duda Sirotsky Melzer é atualmente o presidente do grupo de comunicação RBS

uma das maiores e mais conceituadas empresas de mídia da América do Sul. Duda Melzer atua também como CEO do grupo EB Ventures, empresa especializada em negócios de capital de risco e private equity inaugurada no ano de 2012. Durante sua trajetória de sucesso, o empresário Duda Melzer foi o responsável por impulsionar o crescimento do Grupo RBS, tornando o grupo em um negócio flexível e orientado à tecnologia. Ainda era cedo, quando ele começou no Grupo RBS, pela primeira vez, quando as notícias se tornaram mais digitais, lutando contra gigantes da tecnologia como Google e Facebook.

Como CEO anterior do Grupo RBS, Duda Sirotsky recebeu inúmeros elogios da Ernst & Young na categoria empresa familiar, como o prêmio Empreendedor do Ano. Ele também foi escolhido para participar da lista de funcionários no mesmo ano do Cambridge Institute for Family Enterprise. A Duda Melzer hoje concentra-se principalmente na conquista da EB Ventures.

Ele acha que o empreendedorismo é uma maneira de o desenvolvimento do Brasil ter um efeito positivo. Duda Melzer percebeu que minha empresa possuía um conhecimento abrangente em gestão e administração de negócios enquanto trabalhava no Grupo RBS. Ele escolheu criar uma plataforma de investimento centrada no mercado intermediário para ajudar os empreendedores a desenvolver seus negócios para o próximo estágio. Nossas instalações não são apenas orientadas para o capital. Definitivamente, é necessário capital, mas nossa importância está no gerenciamento, operação e execução de nossas contribuições.

Ele gosta de se provar incorreto, embora sua equipe não acredite em ninguém! Não se trata de eu me provar incorreta, mas de um membro da equipe correto e demonstrado. Ele não quer ser cercado por homens “sim”, mas indivíduos que podem me ajudar a criar escolhas mais educadas.

Ele está muito entusiasmado com a eficácia com que as empresas combinam intenção e lucro. O objetivo e o lucro não são mutuamente exclusivos; eles se fortalecem e se fortalecem. Maiores rendimentos são gerados por empresas com uma tarefa e intenção poderosas.

Ele trabalha duro para equilibrar sua vida profissional e sua família. Embora sua agenda possa ser imprevisível, há algumas coisas que ele sabe que precisam ser feitas durante o dia.

Para obter sucesso como empreendedor, Melzer não pode afirmar a importância de estar perto de pessoas boas e confiáveis. Ele sabe que uma pessoa não pode administrar uma empresa sozinha e precisa trabalhar com outras pessoas inteligentes em quem possa confiar. Ele diz para procurar pessoas que possam captar sua fraqueza para que as coisas se equilibrem. Ele também afirma que é importante desenvolver relacionamentos com os funcionários. Todo mundo precisa se sentir como uma parte valiosa da equipe. Eles precisam acreditar no projeto para trabalhar com eficiência. Também é importante desenvolver relacionamentos com os acionistas para que eles continuem apoiando os negócios. É importante incentivar todos a nunca desistir, mesmo em momentos difíceis.

Estas são algumas dicas de Duda Melzer para outros empreendedores. Ele teve sucesso em administrar seus negócios e deseja compartilhar seus conselhos para ajudar outras pessoas a encontrarem sucesso.

Sobre leis e investimentos: corporação Empiricus anuncia área de compliance

Os relatórios financeiros elaborados pela empresa Empiricus passaram a ser detalhadamente analisados por uma nova equipe da companhia. Os profissionais que a compõem possuem formação jurídica e decidirão se os conteúdos da marca estão se enquadrando ao que se estabelece na legislação. Quem trouxe o anúncio de tal mudança na organização foi Bettina Rudolph, que tornou-se referência em se tratando de jovens que investem, uma vez que em outra ocasião foi apresentada ao público por meio de um comercial.

Vale salientar que Bettina é profissional de copywriter, mas tem sido mais lembrada por conta de suas realizações no campo dos investimentos. O que a Empiricus procurou fazer, contudo, em virtude de ter novamente trazido a jovem em suas divulgações foi uma espécie de esclarecimento quanto ao patrimônio da colaboradora. Em março de 2019, por exemplo, ela foi destaque nas redes sociais ao contar seus rumos nessa área. A sua volta, entretanto, foi determinada em resposta ao que, segundo ela mesma, deveria ser melhor detalhado em seu capital, que passou a ser de R$ 1 milhão.

A propaganda mencionada atraiu olhares não somente de quem estava querendo enriquecer seu patrimônio, mas também de entidades governamentais que atuam tanto no âmbito da fiscalização, quanto em questões de aconselhamento financeiro. No que tange ao âmbito publicitário, o Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária, mais conhecido por sua sigla “CONAR”, efetuou uma análise em relação aos comerciais da marca.

Se no vídeo anterior o foco foi a alavancada dos recursos que Bettina possuía, em sua nova aparição procurou-se dar um destaque maior à realidade comum aos investidores com perfis que se assemelham ao da jovem. Em outras palavras, a investidora apropriou-se da oportunidade para falar que não obteve todo o seu patrimônio somente em face do que teria investido, mas também por conta de recursos que deixou de mencionar na outra ação publicitária da Empiricus.

Após ter entrando em detalhes sobre peculiaridades de sua vida financeira, a investidora destacou os serviços novos que a Empiricus tem prestado. Além disso, atendendo a uma recomendação da CVM a todas as instituições que operam de maneira similar à companhia, surgiu um anúncio, que consistia em alertar os usuários sobre o real risco presente em aportes de investimentos, caso se crie uma relação de condicionalidade entre fatos atuais e passados.

De acordo com o vídeo apresentado pela jovem, a empresa tem voltado o foco de seu trabalho aos trâmites que se referem ao fortalecimento do departamento de compliance. Desse modo, a investidora ressaltou que a organização hoje responde pela maior área desse gênero a estar presente em uma empresa de cunho editorial financeiro.

Conforme explicado ao longo da nova campanha publicitária, a necessidade de haver uma área que se destine somente às questões de compliance é uma realidade para o segmento. Assim como se espera de empresas que trabalham como a Empiricus, Bettina salientou que este tipo de orientação consegue dar maior segurança na hora de se decidir que conteúdos editoriais serão postados, atentando-se aos pormenores de ordem jurídica, bem como todas as leis existentes.

Empreendedorismo feminino no cenário econômico atual

 Empreendedorismo é palavra chave para aqueles que buscam liberdade financeira, qualidade de vida e a construção do seu próprio patrimônio. O trabalho de carteira assinada, apesar da segurança que transmite, perde seu valor quando se vislumbra todos os benefícios que possuir o próprio negócio proporciona.

 A versatilidade de tempo e local que o empreendedorismo possibilita, atrai cada vez mais mulheres que querem ter seu trabalho conciliado à maternidade, e que buscam se adaptar e pertencer de modo ativo ao mercado. Dessa forma, a figura da mulher empreendedora vem se solidificando no cenário econômico atual, fazendo dessa classe ponto crucial para o desenvolvimento econômico do país.

 Há diversas vertentes de negócio que possuem mulheres à frente, desde o doméstico, produzido na cozinha de casa (fabricação de doces, artesanato), até consolidadas empresas de estética e beleza. Além de ser uma opção que permite às mulheres conciliarem o cuidado aos filhos e o trabalho pela sua flexibilidade, o empreendedorismo feminino traz consigo o alcance da autoestima financeira, que para muitas ainda é uma dificuldade.

 Embora seja uma escolha promissora, empreender é também um grande desafio e requer persistência, estudo e disciplina. É necessário foco e visão para encontrar um bom produto, delimitar seu público alvo e captar clientes. É importante que haja um planejamento para que o negócio se desenvolva e perdure.

 À fim de impulsionar e encorajar as empreendedoras e microempreendedoras a iniciarem ou consolidarem seus negócios, o cenário econômico traz através dos meios de comunicação boas sugestões e dicas de como ser efetiva, organizar seu trabalho e ampliar suas vendas. Assim, com informação e oportunidade, o conhecimento financeiro chega a mais pessoas interessadas em se desafiar e empreender.  É fato que a figura feminina no mundo dos negócios já representa uma fração significativa e tem sua importância. Essa representatividade além de ser necessária economicamente, transforma a vida dessas mulheres que, degrau a degrau, conquistam seu espaço, independência e liberdade.

O pedido de desculpas de Bettina e o novo posicionamento da Empiricus

Bettina Rudolph ficou conhecida por um anúncio que veiculou principalmente na internet em que afirmava ter transformado R$ 1 mil em R$ 1 milhão apenas com os conselhos obtidos com a Empiricus. Agora ela pede desculpas pela veiculação.

Na nova campanha, de revisão da marca, a Empiricus divulgou um novo infomercial em que uma de suas colaboradoras, a Bettina, pede desculpas e anuncia a estrutura de compliance, a qual vai analisar se suas peças publicitárias e relatórios estão de acordo com as normas dos reguladores.

O vídeo foi amplamente divulgado na web, em especial nas redes sociais, o que provocou reações negativas, levando o Procon a fazer sanções à empresa como multas e o Conar a solicitar a suspensão da propaganda e de mais cinco. Além disso, a Comissão de Valores mobiliários (CVM) também divulgou orientações a respeito da publicidade produzida pelas companhias de análise financeira.

De acordo com a Empiricus, todas as peças publicitárias e relatórios trarão o alerta de que os ganhos passados não asseguram retornos no futuro, o que foi uma das orientações obrigatórias definidas pela CVM. Antes a Empiricus afirmava que o órgão não tinha poder para fiscalizar a empresa uma vez que se trata de um veículo de comunicação e não uma companhia de análise de ativos.

Isso mostra uma nova postura da empresa, que se mostrou alinhada aos órgãos fiscalizadores. Segundo a Empiricus, houve uma grande evolução em seus processos internos, o que influenciou em uma aproximação profunda com os reguladores, tanto no campo editorial, quanto no mercado de capitais do país.

Sua principal atitude foi de criar um modelo que expõem alertas de risco de operações, algo que se tornou referência para outras empresas do mercado. Ela também afirmou ter dado passos relacionados a evolução do departamento de compliance.

Segundo a empresa o Compliance é o setor que avalia se suas ações estão de acordo com as leis, regulamentações e regras. Atualmente, nenhuma companhia de conteúdo do campo de investimentos do país possui um compliance tão estruturado. Além disso, muitas delas nem possuem um departamento de compliance.

O vídeo de desculpas

O novo vídeo traz Bettina falando que errou no primeiro anúncio ao não deixar claro que fez outros aportes ao longo dos três anos em que obteve a quantia de R$ 1 milhão em investimentos. Ela pede desculpas pela relação com o público ter iniciado de uma forma errada.

Segundo Bettina, o primeiro vídeo tinha o objetivo de apresentar um curso gratuito da empresa, sugerindo que as pessoas que vissem o material poderiam ter ganhos com transações da bolsa. Em seguida divulga novos produtos da marca.

Ela diz que houve um equívoco a ideia de que seu patrimônio cresceu de forma rápida ou fácil. No fim do infomercial, Bettina faz a seguinte pergunta: o que teria acontecido se você tivesse clicado no ícone “Saiba Mais” do primeiro anúncio?

Empatia na UX

Os profissionais de experiência do usuário (UX) devem sempre representar os interesses de seus usuários. Eles podem fazer isso apenas se os entenderem. Entender significa empatia pelas pessoas que usam seu produto ou serviço.

Tentando alcançar a empatia, muitas equipes usam simpatia por engano, considerando esses conceitos de maneira intercambiável, embora tenham significados diferentes. Como resultado, o verdadeiro entendimento não aparece e não é possível resolver problemas humanos reais.

O objetivo deste artigo é ajudá-lo a entender as falhas do seu UX e verificar se você pode substituir empatia por empatia.

O que é empatia? A empatia é frequentemente uma reação (na forma de arrependimento ou empatia) aos problemas ou dificuldades de outra pessoa. Diferentemente da empatia, a empatia não implica pontos de vista ou emoções semelhantes; a expressão facial, via de regra, reflete cuidado e preocupação, mas não transmite sentimentos emocionais profundos.

No UX, a empatia se resume a entender que o usuário enfrenta um cenário, tarefa, notícias ou caminho complexo. A presença de simpatia em nós não significa que experimentamos a situação dele e sentimos sua dor e descontentamento. Por exemplo, quando desenvolvemos um design de pouso acessível a pessoas cegas ou com deficiência visual, demonstramos simpatia porque reconhecemos as dificuldades que elas enfrentam.

A presença de simpatia, é claro, é preferível a uma completa falta de entendimento. Melhor simpatizar com os usuários do que odiá-los por seus recursos. No entanto, a verdadeira essência do design não é ser agradável para os usuários, mas dar a eles oportunidades e ferramentas que os tornarão mais fortes. Por isso, não é recomendável acompanhar as mensagens de erro com textos longos e complexos. O objetivo dessas mensagens de serviço é corrigir rapidamente o erro e permitir que o usuário prossiga.

No UX, a empatia nos permite entender não apenas as frustrações instantâneas dos usuários, mas também suas esperanças, medos, oportunidades, limitações, raciocínio e objetivos. Isso nos permite ficar mais imersos na compreensão do público e criar soluções que não apenas satisfaçam as necessidades, mas também geralmente melhorem a vida, eliminando dores ou atritos desnecessários. Com empatia, você não desenvolverá apenas um site ou produto acessível: usará um leitor de tela de olhos vendados para garantir a capacidade de concluir as tarefas.