Segundo uma pesquisa Barack Obama é o homem mais admirado pelos norte-americanos em 2017

Mesmo depois de ter deixado a Casa Branca, o ex-presidente Barack Obama foi eleito o homem mais admirado pelos norte-americanos, segundo uma pesquisa do Instituto Gallup. Não é a primeira vez que isso acontece em território americano desde que essa pesquisa começou, em 1946. O outro ex-presidente que superou o seu sucessor foi Dwight Eisenhower, em 1967.

A pesquisa elegeu 58 vezes o presidente que estava cumprindo o seu mandato, mas em alguns anos isso não ocorreu, como foi o caso de Richard Nixon, em 1973 e George W. Bush, em 2008. Mas antes somente Lyndon Johnson não havia sido eleito como o homem mais admirado em seu mandato, perdendo para um ex-presidente. Barack Obama vem ganhando esse título nas últimas dez edições da pesquisa.

De acordo com o Instituto Gallup, o fato do  atual presidente Donald Trump ser impopular  entre a população norte-americana, não possibilitou que ele fosse eleito o homem mais admirado do ano. Segundo um comunicado do Instituto, o presidente que está cumprindo o mandato geralmente é o vencedor na maioria das vezes, já que ele é a personalidade que mais se sobressai no país. Mas quando o atual presidente apresenta altos índices de impopularidade, outras pessoas que são queridas e respeitadas podem ser eleitas, e ficam com o título daquele ano.

Mas apesar de ter sido eleito, a porcentagem de Barack Obama de um ano para o outro passou de 22% para 17%. O atual presidente Trump também caiu, passando de 15% para 14% esse ano. Na sequência ficou o Papa Francisco, em quarto o Reverendo Billy Graham e em quinto, o senador John McCain.

No caso das mulheres, a mais admirada foi Hillary Clinton pelo 16º ano seguido. Ela já ganhou 22 vezes, e é a personalidade que mais conquistou esse título. Eleanor Roosevelt foi eleita 13 vezes e é a segunda mais admirada do país, desde que a pesquisa começou a ser feita. Hillary Clinton ganhou com 9%, sendo a sua menor votação nos últimos 15 anos.

A ex-primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama ficou em segundo, seguida por Oprah Winfrey, a senadora Elizabeth Warren e a primeira ministra da Alemanha Angela Merkel.